Novo Acordo Ortográfico - 3. Uso do Acento Agudo

3. Uso do Acento Agudo

O acento agudo deixa de ser usado em palavras da Língua Portuguesa em 3 casos:

1º caso) Ditongos abertos "ei" e "oi" das palavras paroxítonas.

Exemplos:

Antes
Depois
apóia (verbo apoiar)
apoia, apoio
alcatéia
alcateia
assembléia
assembleia
bóia
boia
celulóide
celuloide
colméia
colmeia
jóia
joia
idéia
ideia
jibóia
jiboia

Obs: Essa regra vale apenas para as palavras paroxítonas. Continuarão sendo acentuadas palavras oxítonas terminadas em éis, éu, éus, ói, óis. Ex: papéis, troféu, troféus, herói, heróis, chapéu, chapéus, anéis.


2º caso) Palavras paroxítonas com "i" e "u" tônicos depois de um ditongo.

Antes
Depois
baiúca
baiuca
boiúna
boiuna
feiúra
feiura

Obs: As letras "i" e "u" continuam a ser acentuadas se estiverem em posição final ou formarem hiato, mas estiverem sozinhas na sílaba ou seguidas de "s". Ex: baú, baús, saída.


3º caso) Não será mais usado o acento agudo no "u" tônico precedido das letras "g" ou "q" e seguido de "e" ou "i". Na Língua Portuguesa, encontramos apenas nas formas verbais arguir e redarguir.

Antes
Depois
argúis
arguis
argúem
arguem
redargúis
redarguis
redargúem
redarguem